Rhodiola Rosea – Para falta de memória e concentração

0

Falta de memória?

Você conhece os benefícios da Rhodiola Rosea para a concentração e memória? A Rhodiola rosea é um produto natural da sibéria ártica, de grande eficácia, conhecida popularmente como “golden root” ou “raiz de ouro”.

A Rhodiola rosea têm sido utilizada pelas culturas da Europa oriental e asiática para melhorar a resistência física e o rendimento no trabalho, a longevidade e a resistência a doenças provocadas por altas altitudes. Também para tratar fadiga, depressão, anemia, impotência, indisposição gastrintestinal, infecções e desordens do sistema nervoso.

Apesar de abranger as mesmas propriedades farmacológicas dos adaptógenos, Rhodiola rosea é mais eficaz na melhora do desempenho mental, da memória e do aprendizado.

Falta de memória - Rhodiola

Estudos realizados demonstram os seguintes resultados

O efeito de uma dose única de um extrato líquido de Rhodiola rosea no desempenho mental de 85 homens e mulheres (20 a 28 anos) reduziu consideravelmente o número de erros cometidos num teste de múltipla escolha quando comparado com o placebo. A faixa de dose eficaz reduziu o número de erros numa média de 46%. Uma dose efetiva do extrato produziu pronunciado efeito estimulante de 4 horas ou mais.

Num estudo complementar, o efeito do salidroside (um composto fenólico isolado da Rhodiola) foi altamente comparável ao do extrato da Rhodiola.

Outra investigação realizada em 82 voluntários encontrou que doses do extrato da Rhodiola rosea versus doses de 1mg, 5mg, 10mg e 20mg de tirosol puro (outro componente ativo da classe dos fenóis encontrado na Rhodiola) melhoraram a qualidade do desempenho dos participantes em memorizar parágrafos de texto, reduzindo a percentagem de erros em aproximadamente 29% a 35% quando comparados com o controle. As preparações também aumentaram o que os autores chamaram de “volume” da memória curta (representado pelo número de parágrafos lembrados), embora não tivessem produzido efeito sobre o tempo levado para a correção da tarefa.

Posologia da Rhodiola Rosea

Apresentação na forma de capsulas de 100 a 300 mg, indicado 2x ao dia, não ultrapassando mais que 1000mg ao dia. Sugere-se utilizá-la no período da manhã, pois em alguns pacientes ela pode alterar o sono.

Rhodiola rosea você encontra na Farmácia Dermus clicando neste link.

Fonte: Referências Bibliográficas

1. Seely, D and Rana, S. Adaptogenic Potential of a Polyherbal Natural Health Product: Report on a Longitudinal Clinical Trial. eCAM, 4 (3): 375-380, 2007.
2. Ponassian, A. and Wagner, H. Stimulating Effect of Adaptogens: An Overview with Particular
Reference to their Efficacy following Single Dose Administration. Phytother Res, 19: 819-838,
2005.
3. Rohloff, J. Volatiles from rhizomes of Rhodiola rosea L. Phytochem, 59: 655-661, 2002.
4. Ming, D. S. et al. Bioactive Compounds from Rhodiola rosea (Crassulaceae). Phytother Res, 19:740-743, 2005.
5. Walker, T. B and Robergs, R. A. Does Rhodiola Rosea Possess Ergogenic Properties? Int J Sport
Nutr E Metab, 16: 305-315, 2006.
6. Majewska, A. et al. Antiproliferative and antimitotic effect, S phase accumulation and induction of
apoptosis and necrosis after treatment of extract from Rhodiola rosea rhizomes on HL-60 cells. J
Ethnopharmacol, 103: 43-52, 2006.
7. Kormosh, N. et al. Effect of a Combination of Extract from Several Plants on Cell-mediated and
Humoral Immunity of Patients with Advanced Ovarian Cancer. Phytother Res, 20: 424-425,
2006.
8. Tokunaga, S et al. Effect of Valerian Extract Preparation (BIM) on the Sleep-Wake Cycle in Rats.
Biol Pharm Bull, 30 (2): 363-366, 2007.
9. Fonte: Tokunaga, S et al. Effect of Valerian Extract Preparation (BIM) on the Sleep-Wake
Cycle in Rats. Biol Pharm Bull, 30 (2): 363-366, 2007.
10. Kobayashi, K. et al. Screening of Mongolian Plants for Influence on Amylase Activity in Mouse
Plasma and Gastrointestinal Tube. Biol Pharm Bull, 26: (7) 1045-1048, 2003.
11. http://en.wikipedia.org/wiki/Rhodiola
12. http://www.quitsmoking.com/info/articles/igr/rhodiola-rosea.htm (RR01)

Compartilhe no Facebook

Os comentários foram encerrados.