Proteção solar uso interno

0

Com a proximidade da chegada da estação mais quente do ano, a preocupação com a proteção solar deve ser redobrada. Afinal, no verão a exposição ao sol aumenta e com ela, os danos à pele.

Nesse sentido, o uso de fotoprotetores é indispensável. Continue a leitura e conheça o protetor solar oral. Mais uma opção para quem deseja aproveitar o sol de forma segura.

Os protetores solares orais são cápsulas compostas de substâncias capazes de proteger a pele submetida a radiação solar, evitando o envelhecimento precoce, o aparecimento de manchas, como também sendo um preventivo para o câncer de pele.

Isso acontece graças à sua atuação na neutralização dos radicais livres, liberados pelo organismo durante a exposição da pele ao sol.

O excesso desses radicais livre gera modificações celulares e propiciam o surgimento de tais problemas.

Esses fotoprotetores são formulados a partir de extratos de plantas e possuem poderosa ação antioxidante, anti-inflamatória, além de estimularem a imunidade e protegerem o DNA.

No entanto, a proteção solar oral não dispensa, de maneira nenhuma, a utilização diária dos protetores solares convencionais, de aplicação tópica. O ideal é unir um ao outro para potencializar os efeitos e obter uma proteção mais forte e completa.

Os protetores solares orais mais utilizados

Vitamina C e E – São vitaminas antioxidantes e, portanto, inibem os efeitos degradantes dos radicais livres. Ingeridas em conjunto, oferecem proteção à pele a partir da segunda semana de uso.

Pycnogenol – Essa substância é antioxidante e anti-inflamatória, sendo amplamente benéfica para prevenir danos, como também para tratar lesões já existentes, tais como o melasma.

Betacaroteno – Outro antioxidante, o betacaroteno age em duas frentes. A primeira está relacionada a evitar o envelhecimento precoce da pele e a segunda em proporcionar uma pigmentação regular e mais viva.

Para que os benefícios possam ser percebidos, é recomendado ingerir no mínimo 15 miligramas da substância por dia, durante todo o ano.

Goji berry – É uma fruta conhecida pela sua contribuição no processo de emagrecimento. Por ser rica em betacaroteno, é útil como proteção solar de uso interno.

Extrato de folhas de oliveiras (Oli-ola) – Extraída das folhas de oliveiras, a substância ativa é denominada hidroxitirisol que é um potente antioxidante e por isso, reduz a velocidade do envelhecimento da pele ocasionado pela radiação solar. Além disso, promove a renovação cutânea e ajuda a clarear manchas (melasmas).

Polypodium leucotomos – É uma planta com propriedades anti-inflamatórias que protege a pele dos danos causados pela exposição ao sol. Sua ação como fotoprotetor oral é comprovada por estudos científicos e seu uso é recomendado por dermatologistas

Indicações

Protetores solares de uso interno são indicados para indivíduos que estão frequentemente recebendo radiação solar e também para aqueles com peles sensíveis ou muito claras, que sofrem ou tem tendências a manchas e doenças de pele ou aqueles que por prevenção buscam cuidados de saúde da pele de uma forma ampla.

Embora sejam produtos fitoterápicos (naturais), é importante que o seu uso seja orientado por um profissional de saúde.

Para obter o máximo efeito da proteção com o protetor oral, a ingestão deve ser iniciada pelo menos 30 dias antes das exposições mais intensas ao sol.

As substâncias, as dosagens de cada ativo e a composição da fórmula protetora de uso oral, deve ser analisada com base nas características individuais de cada indivíduo.

Para manter a pele ainda mais protegida dos raios solares danosos, é aconselhável também evitar exposição ao sol no período das 10 às 16 horas e usar chapéus, roupas com  proteção solar e óculos de sol que evitam o contato direto da radiação com regiões mais sensíveis.

Informações sobre cuidados com a pele são sempre bem-vindas, não é mesmo? Veja em nosso blog conteúdos como este que acabou de ler.

Compartilhe no Facebook

Os comentários foram encerrados.