Linhaça: mitos e verdades.

0

1- Quais os benefícios do consumo da linhaça?

A linhaça é considerada um alimento funcional por ser fonte de omega 3, fibras e lignana. Estudos comprovam seus efeitos no controle e prevenção de risco de doenças cardiovasculares. Atua na diminuição dos sintomas de TPM e as fibras auxiliam no controle de peso e regularização do intestino.

2- Ela realmente ajuda na prevenção e combate de diversas patologias?

Sim. Estudos comprovam os efeitos benéficos do consumo regular de linhaça.

O omega 3 é uma gordura insaturada, aliada a saúde do coração. Estudos mostram que o consumo de linhaça reduz o colesterol total e o LDL colesterol e a pressão arterial confirmando seu efeito cardioprotetor.

Tem efeito antiinflamatório, podendo ser usado no tratamento de artrite e dermatite.

Sua ação antioxidante, o faz potente contra a formação de placas de ateroma, além de reforçar o sistema imunológico.

Coadjuvante no tratamento da depressão. Melhora as funções mentais de idosos e de pessoas com problemas de conduta (esquizofrenia). Estudos demonstram

que o ômega 3 presente na linhaça atua na prevenção de demência e mal de Alzheimer.

A lignana atua no combate a sintomas de TPM e também protege contra câncer de próstata.

Estudos com mulheres mostram o papel da linhaça na manutenção da saúde óssea e também seu efeito na redução de risco de câncer hormônio dependente.

As fibras da linhaça auxiliam na perda de peso, pois absorvem água, formam um gel que retarda o esvaziamento do estomago aumentando a saciedade. Esse gel aumenta o volume do bolo fecal, regulariza o funcionamento do intestino e previne o câncer coloretal e ainda auxilia no controle das taxas de glicose sanguíneas, diminuindo o risco de diabetes.

3- Existe algum tipo de diferença entre a linhaça marrom e a dourada?

Existem dois tipos de semente de linhaça: dourada e marrom.

A linhaça marrom, nativa da região mediterrânea, já está adaptada ao solo brasileiro, e ao clima quente e úmido. Apresenta casca uma pouco mais dura e resistente, o que pode diminuir a biodisponibilidade dos seus nutrientes.

A linhaça dourada cresce em climas frios. Geralmente é importada do Canadá. Tem a casca mais fina e seu sabor é mais suave do que o da linhaça marrom.

Estudos já demonstram que não existe diferença significativa na atividade antioxidante e quantidade de nutrientes nos dois tipos de linhaça. Os dois tipos tem teores similares de omega 3.

4- Qual a ingestão diária recomendada? Qual a forma ideal para consumi-la?

Normalmente 3 colheres de sobremesa/dia. A linhaça pode ser acrescentada em frutas, iogurtes, saladas, sucos, vitaminas, sopas e em preparações como bolos, tortas e massas de pães. Também pode substituir o óleo ou gordura utilizada em uma receita.

Os benefícios da linhaça são observados quando ela é consumida triturada, já que a mesma passa sem sofrer digestão no trato gastrointestinal porque sua casca é resistente à ação do suco gástrico. Um modo fácil de quebrar as sementes é passá-las em um liquidificador na tecla pulsar, para que não vire pó. Guardar em pote bem fechado no refrigerador, e ao abrigo da luz por até 3 dias.

5- Como encontrar:

Semente: grão intacto, fonte de ômegas 3 e 6, lignanas e fibras. Para que estes nutrientes possam ser absorvidos deve ser triturada ou moída. Lembrando que os ômegas se oxidam facilmente, então depois de triturada a linhaça deve ser guardada em pote bem fechado, opaco e sob refrigeração por até 3 dias.

Farinha: é obtida através dos grãos de linhaça torrados e moídos. Boa fonte de fibras, mas como a maioria é parcialmente desengordurada, tem menor teor de ômegas 3, 6 (gorduras) e de lignanas se comparada a semente inteira.

Óleo: é extraído da prensa das sementes de linhaça, rico em ômega-3 e ômega-6. Prefira os obtidos por uma única prensagem a frio, sem aditivos ou solventes. A exposição ao calor, à luz e ao oxigênio provoca oxidação dos óleos, por isso é importante escolher os não refinados embalados em garrafas à prova de luz (opacas).

Cápsulas: uma forma de suplementar a dieta com ômega 3. O óleo de linhaça é encapsulado, tornando mais prática sua administração. Como qualquer alimento encapsulado, precisa de registro no Ministério da Saúde que garante sua qualidade.

A linhaça ainda pode ser encontrada na composição de barras de cereais, biscoitos, bolos, granolas.

Fonte: Flavia Morais – Nutricionista da rede Mundo Verde. Texto disponível no site www.mundoverde.com.br. Nutricionista da rede Mundo Verde esclarece as principais dúvidas sobre a linhaça. Texto adaptado para o site da Farmácia Dermus.

 


Compartilhe no Facebook

Envie uma resposta