Alho e as suas propriedades que ajudam no controle de doenças

0

Até Pasteur reconheceu que o alho era o agente bactericida em sua Placa de Petri. Ao longo da história da ciência o alho teve várias aplicações. Atualmente seu poder terapêutico é reconhecido pelo Ministério da Saúde bem como pelo FDA . Além de seu uso culinário nas mais variadas culturas, desde a Antiguidade é usado como medicamento para as mais variadas moléstias. Os estudos científicos identificaram a presença de vários compostos que agem terapeuticamente no tratamento de parasitoses , desconfortos gastrintestinais, dislipidemias, na doença hipertensiva, cardiovascular, além das atividades antiinflamatória, antimicrobiana, e antiasmática.

A nutricionista Patrícia Alves Soares explica que a casca roxa ou branca do alho não faz diferença, mas não é bom comprar se ela estiver ressecada ou com fungos. “Evite o alho que já esteja descascado ou aberto. A casca conserva mais as propriedades que o alho tem. Ele é rico em germânio que é um micro mineral que tem potencialidades excelentes principalmente contra o câncer, que já é comprovado cientificamente”, orienta.

O alho também contém zinco e selênio, antioxidantes que diminuem os riscos de doenças cardíacas e duas propriedades anti-inflamatórias: aliina e alicina. “A alicina tem propriedades antibióticas, para infecções e até mesmo para o tratamento de vermes. Também tem propriedade antioxidante, ajuda a combater os radicais que causam doenças graves como diabetes e hipertensão”, mostra.

Os compostos sulfurosos, como o enxofre, ajudam no controle do colesterol da pressão e da glicose. “Muita gente tem o costume de retirar o miolinho do alho, porque acha que ele é que dá um sabor forte à comida, mas é justamente no miolo que está concentrada a maior parte das substâncias que fazem bem à saúde”, alerta.

Amasse só na hora de usar, se tiver sem casca, guarde na geladeira por no máximo três dias com casca sempre fora da geladeira. Um truque para descascar o alho é romper a casca fazendo pressão nos dois lados do dente do alho com uma faca. “Depois é só fazer um pequeno corte e a casca sai com muito mais facilidade”, ensina.

Ao fritar, não deixe dourar demais o alho. “Quando a gente aquece demais o alho, os ácidos e o enxofre se perdem, então ele deixa de ter as propriedades funcionais. “Recomendamos pelo menos três dentes de alho por dia. Uma alternativa é você amassar o alho com o azeite. Ele retira um pouco do aroma forte que o alho tem”.

Fonte:

1. site www.vejaonline.com.br, disponível em 14/09/2011. Texto adaptado para o site da farmácia Dermus.

2. MACHIORI, V. F. Propriedades funcionais do alho. Esalq: Usp, São Paulo.

 


Compartilhe no Facebook

Envie uma resposta